talking with the author 1

Tal como prometido, o artigo de hoje traz-vos algumas novidades. Como podem ver pelo título, vamos hoje falar com uma autora. Se bem se lemb...

Tal como prometido, o artigo de hoje traz-vos algumas novidades. Como podem ver pelo título, vamos hoje falar com uma autora. Se bem se lembram, no último post falei-vos de duas fanfics de que gosto muito - Alone Together e Arabella. O que aconteceu foi que estive à conversa com Miriam e Agatha, respetivas autoras, e ambas concordaram em responder a algumas perguntas sobre as suas histórias e sobre os seus percursos enquanto autoras.

No entanto, como se tratam de treze perguntas, optei por dividir o artigo em dois; começamos então por conhecer Agatha, a autora de Arabella.

1. Fala-nos sobre ti.

Bom, eu sou a Agatha; sou uma garota doida, que tem imaginação a toda a hora, gosta de ler livros, conversar, prestar atenção aos detalhes, rir, fazer piada, se divertir. Essa garota é um pouco perdida e tenta se achar a todo o custo, usa a escrita para não enlouquecer com a sua vida conturbada, gosta de fazer os outros rir. É uma palhaça, mas mesmo assim tem as suas crises de conselho e acima de tudo é amiga, adora todas as estações e a definição de tudo. Sou apaixonada por mistério, tanto que acabei por me tornar um. Bom, acho que isso é um breve resumo, mas mesmo que tente me resumir seria impossível, tenho centenas de vertentes.

2. De onde surgiu a ideia para a tua história? 

Bom, a ideia partiu de uma pesquisa sobre distúrbios psicológicos; um dia, eu estava fazendo uma pesquisa por puro interesse pessoal e acabei por achar, comecei a ter uma ideia e a coloquei num papel. Tive a aprovação de uma amiga, que me recomendou a postar a ideia, porque era diferente - tal como a minha personalidade - e, enfim, eu consegui um bom resultado.

3. A personagem principal da tua história, tem algo em comum contigo? Se sim, o quê?

Na verdade, ela tem muito mais em comum do que eu poderia imaginar. A cor dos cabelos, a personalidade, o jeito que ela evolui muito rápido pela presença de uma pessoa, a timidez, tudo em si é algo que se parece comigo. Acho que ela é um reflexo meu, só que mais programa.

4. Para além de Arabella, tens mais algum projeto a decorrer? Se sim, fala-nos dele.

Tenho mais alguns outros projetos, alguns publicados, outros que apenas estão salvos. Escrevo a saga de Sex Killer/Sex Girl - os mais famosos - e alguns salvos no meu notebook, como Dollhouse e Deadly. O primeiro conta de uma garota que foi sequestrada, ela possuí apenas 15 anos de idade e é tratada como um escrava sexual de um homem poderoso com 25 anos de idade. O segundo conta de dois velhos amigos que foram se distanciando, a garota foi totalmente modificada com o tempo e se torna uma pessoa incomum para os padrões da cidade - ela é considerada um oitavo pecado capital na cidade de Denver, no Colorado.

5. Lembraste da primeira fanfic que leste escreveste? Se sim, notas evolução em ti mesma? 

Sim, eu me lembro. Eu noto bastante, por vezes a escrita, a forma de expressar e também os temas das histórias; eu consegui mudar bastantes coisas e creio que foi para melhor.

6. Quais são os teus livros favoritos? 

Sou extremamente apaixonada por Garota Online, Simplesmente Acontece e Cidades de Papel.

7. Quais as tuas fanfics favoritas?

Laced, SIX, Parceiros no Crime e Suit & Tie.

8. Lembraste da primeira fanfic que leste? Se sim, gostarias dela se a lesses agora? 

Sim, lembro-me. Eu na verdade a reli cerca de três vezes, sou apaixonada por aquela história.

9. Porque é que escreves e há quanto tempo?

Escrevo cerca de três anos seguidos. Escrevo, particularmente, para dar detalhes à minha imaginação, para escrever os meus pensamentos e não me sufocar com cada emoção; escrevo para expressar como me sinto em relação ao mundo, às pessoas e à mente. Escrevo porque não suporto todos os pensamentos intensos que a minha mente cria, uso a escrita para poder respirar mais livremente.

10. Que detalhes tentas ter em conta quando escreves? 

Tento colocar todos os sentimentos que uso para escrever, tento expressar e colocar de uma forma que todas as pessoas, de todas as idades possam se identificar. Coloco os sentimentos de todos os personagens e todas as personalidades que uma pessoa em comum pode ter, tento colocar o máximo possível, todas as emoções que a vida pode fornecer, em apenas algumas únicas palavras.

11. Inspiraste em alguém? Se sim, em quem? 

Não, acho que nunca me inspirei em ninguém. Acho que a minha própria inspiração veio da minha vida, de todos os acontecimentos, de todos os fatos reais, as discussões, tudo veio de uma vez e me ajudou, de certa forma. Isso - minha vida pessoal - acabou a tornar-se a minha inspiração.

12. Que três bons conselhos darias a alguém que se estivesse a iniciar neste mundo? 

Agatha
Primeiro: Nunca se intimide com críticas negativas, elas, em todo o decorrer de sua vida, irão aparecer, então sempre trate a pessoa que fez a crítica de maneira educada, nunca de maneira grosseira. Segundo: Nunca tente ser mais do que alguém. Se você tiver uma história publicada com milhões de visualizações ou muito famosa, você apenas precisa ser você mesmo, responder aos seus fãs e mostrar o seu amor, isso é sempre bom. Terceiro e último conselho é escrever com amor, expressar os seus sentimentos, não fazer algo programado. A escrita nasce com você, não importa se escreve correto ou se tem a literatura na ponta da língua - se você não souber se expressar, a sua história não será boa. Então uma dica: se você acha que tem capacidade - o que todos têm - escreva, mas se não souber se expressar, não tente forçar; há pessoa que nasceram com este dom, já outras não, infelizmente.

13. Por último, podes deixar uma mensagem aos teus leitores e aos leitores do blogue? 

Eu espero que todos os leitores deste blogue sejam pessoas maravilhosas, que sejam grandes pessoas quando crescerem; espero que cada pessoa que esteja lendo este depoimento possa tentar entender um pouco da minha mente. Espero que cada fã meu, cada amigo, cada leitor e cada simples escritor seja muito bem sucedido. Obrigada a todas as pessoas que leram todas as minhas palavras, que um dia eu possa encontrar cada um de vocês. Espero que com a minha escrita eu possa ter ajudado muito vocês, posas ter aberto um mundo diferente e paralelo na imaginação de cada um. Eu amo a escrita mais que qualquer coisas, uso as letras para além da escrita, uso as letras para cada coisa. Espero que possam entender que não crio histórias para ter sucesso, mas sim para poder me comunicar de forma positiva acerca do meu amor pelas pessoas que aparecem nas minhas histórias; eu crio-as porque gosto de abrir um novo conto de personalidades. Obrigada a cada um de vocês e aos mais de 4 milhões de leitores que eu conquistei em menos de um ano. Vocês são as melhores pessoas, os melhores leitores que alguma vez algum escritor pode ter. Obrigada por isso, todos vocês me deixam forte.



E foi isto com a Agatha, eu espero que tenham gostado. Aproveito para agradecer novamente a disponibilidade e toda a colaboração. Espero, do fundo do meu coração, que todos os escritos da nossa geração sejam um pouco como a Agatha, que se mantém humilde mesmo com todo o sucesso, e que ela alcance todo o sucesso que merece. Há pessoas, como ela, que desde cedo conseguimos perceber que tem um dom para a escrita; eu percebi o dom da Agatha assim que terminei de ler o primeiro capítulo de Arabella. Para lerem mais, o que eu aconselho vivamente, têm aqui a sua conta de wattpad.

Daqui a uns dias, trago-vos as respostas de Miriam, a autora de Alone Together, que é uma autora e uma pessoa igualmente fantástica e excecional. Antes disso, quero que saibam que criei uma página no facebook onde podem seguir o blogue de perto e estar a par de todas as novidades e posts, basta um clique aqui. Até lá, boas leituras e não se esqueçam de me dar as vossas opiniões, bem como uma olhada na página do facebook, para receberem novidades em tempo real!


You Might Also Like

0 comentários

O teu comentário é bastante importante para o crescimento do Bookaholic e para que eu saiba o que achas dos conteúdos e o que posso melhorar.

Por favor, deixa também o link do teu blogue quando fizeres um comentário, de maneira a que eu possa também visitá-lo. Não te esqueças também de preencher a opção 'Notificar-me', para que possas saber assim que eu responder.

Muito obrigada pela tua vista!