POR TERRAS DE SUA MAJESTADE - DAY FOUR

Trafalgar Square, Buckhingam Palace, Camden Town, Oxford Circus  Infelizmente, a nossa viagem está a chegar ao fim. Este é o penúltimo post...

Trafalgar Square, Buckhingam Palace, Camden Town, Oxford Circus 
Infelizmente, a nossa viagem está a chegar ao fim. Este é o penúltimo post sobre Londres; vamos todos chorar. Ora bem, no quarto dia fomos até Trafalgar Square, uma praça londrina com uma grande e famosíssima coluna dedicada ao almirante Horatio Nelson - o britânico que derrotou Napoleão Bonaparte. É uma praça tranquila, um sítio onde facilmente se passa algum tempo sem nos aborrecermos.




À frente de Trafalgar, situa-se a National Art Galerry. Confesso que não vi muito desta galeria, entrei lá com uma missão que nos foi dada pelos professores - encontrar a sala onde estava um retrato de um rei português e a sala onde estava um quadro de um cavalo que parece ser a três dimensões. Ora, essa foi uma missão que completei em tempo recorde - 6 minutos, para ser exata - e a verdade é que estar dentro de uma galeria logo de manhã não era o que mais me apetecia, portanto acabei por aproveitar o restante tempo na praça londrina.

É ainda de referir que em Trafalgar, e não só, uma vez que estes estão um pouco por todo o lado, existem imensos artistas de rua. Desde aqueles que, de prateado da cabeça aos pés, parecem levitar com truques que estamos longes de descobrir, aos que desenham bandeiras internacionais e escrevem textos no chão. Não esquecendo, obviamente, o ilustre Mestre Yoda.

Quando os professores foram, novamente, ter connosco à praça, voltámos a reunir e começámos a andar para junto dos jardins de Buckingam. Aí, vimos e acompanhámos o render da guarda britânica. Confesso que não foi algo de que tenha gostado muito, uma vez que a minha vontade era mesmo passear nos jardins, tirar fotografias, procurar esquilos... Obviamente, essa altura também chegou, uma vez que nos esquivámos do render da guarda e fomos para os jardins. Aqui entre nós, sim! Encontrámos mesmo esquilos! Aliás, um único esquilo, mas um muito bonito e fotogénico.

Depois disso, de vermos ainda a troca dos guardas a cavalo e de ouvirmos muitas recomendações e regras, apanhámos o metro para Camden Town. Camden é uma bairro de lojas, caracterizado maioritariamente por ser uma zona alternativa. É uma zona onde temos fácil acesso a qualquer tipo de substâncias, daí a grande lista de recomendações e avisos que nos foi dada.

Como podem calcular, a tarde em Camden foi dedicada principalmente às compras e à descontração. Confesso que não foi uma zona que me agradasse assim tanto, primeiro porque ver dezenas de lojas sempre com as mesmas coisas, com música recente aos altos berros para atrair clientes e ter que negociar com os comerciantes não é bem a minha cena e segundo porque cansada de andar estava eu e as minhas pernas doíam que se fartava. Ainda assim, vi aquilo tudo e entrei nalgumas lojas, acabando até por comprar uma camisola de alças dos The 1975. Devo ainda dizer-vos que foi em Camden que vimos as tão conhecidas American Apparel e a Urban Outfitters e confesso que a-do-rei ambas e que se pudesse tinha trazido praticamente tudo o que lá vi.





Depois de Camden, apanhámos o metro para Oxford Circus e passámos o final da tarde e o início da noite em Oxford Street. Esta é uma rua também dedicada a compras, mas muito mais diversificada do que a anterior. Tanto tem de lojinhas em que tudo é igual, com as típicas camisolas para turistas e peluches de emojis e tudo mais, como tem lojas enormes de marcas conhecidas com a GAP, a Nike, a Primark, etc, etc.





À noite, regressámos ao sítio onde habitualmente jantávamos: Leicester Square e depois rumámos ao hotel para a nossa última noite em Londres.

Para finalizar este post, eu quero pedir-vos desculpa pela demora a atualizar e pelo tempo que tenho passado fora do Bookaholic. A verdade é que o final de um ciclo escolar pode ser um tanto stressante e quando a isso se acresce a pressão de exames e ainda as preocupações com o futuro no secundário e com um baile de finalistas, as coisas podem tornar-se não são cansativas como caóticas. Vou, no entanto, tentar regressar à rotina que tinha e, repito, tentar que este afastamento não se repita.

You Might Also Like

0 comentários

O teu comentário é bastante importante para o crescimento do Bookaholic e para que eu saiba o que achas dos conteúdos e o que posso melhorar.

Por favor, deixa também o link do teu blogue quando fizeres um comentário, de maneira a que eu possa também visitá-lo. Não te esqueças também de preencher a opção 'Notificar-me', para que possas saber assim que eu responder.

Muito obrigada pela tua vista!