AS INTERMITÊNCIAS DA MORTE | BOOK REVIEW

"No dia seguinte ninguém morreu." Assim começa o livro As Intermitências da Morte  - um romance de José Saramago, lançado em...


"No dia seguinte ninguém morreu."

Assim começa o livro As Intermitências da Morte - um romance de José Saramago, lançado em outubro de 2005. A história, tal como a frase citada indica, tem como base o fantástico acontecimento de, de um dia para o outro, com a badalada da meia-noite e o início de um novo ano, as pessoas deixarem de morrer. Quer estivessem presos à vida por um fio, quer sofressem graves lesões em que a morte era o único fim possível, não morriam.

José Saramago explora então a reação das pessoas perante tal acontecimento, tal como a reação do governo, da igreja cristã, das agências funerárias, dos lares, dos hospitais e até mesmo da máfia. Algum tempo depois, o regresso da morte é anunciado pela própria, que se compromete ainda a, dali em diante, avisar com antecedência de uma semana as suas próximas vítimas. No entanto, o que acontece quando, um dia, o envelope roxo que anunciaria a um violoncelista o seu fatídico destino volta para trás?



Este é, sem dúvida alguma, um livro fantástico, não fosse ele escrito por um vencedor do Nobel da Literatura. É uma história arrojada e imprevisível, principalmente por tratar de um assunto com o qual não estamos familiarizados.

Contudo, não é um livro fácil de ler. Temos que estar atentos, temos que estar concentrados naquilo que estamos a ler e, por vezes, temos que reler páginas porque nos perdemos. Saramago não se caracteriza por uma escrita fácil, mas sim pela falta de pontos finais, pelas frases longas, pela ausência de travessões. Daí a importância da concentração, uma vez que é muito fácil perdermo-nos.

Ainda assim, como não podia deixar de ser, é um livro que vos recomendo muito, muito, muito. A história é fantástica e nunca estamos, de todo, à espera do que vai acontecer. Repito que recomendo. Recomendo muito. Quer já tenham lido Saramago antes, quer nunca o tenham feito, quer nem sequer gostem de ler, leiam As Intermitências da Morte. Vale a pena!

You Might Also Like

14 comentários

  1. Nunca consegui ler um livro dele até ao fim! Nem mesmo para a escola!

    Beijinhos
    That Girl

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se já conhecias este, mas é relativamente pequenino e muito interessante. Recomendo muito mesmo!

      Muito obrigada pela tua visita e pelo teu comentário! Um beijinho.

      Eliminar
  2. A historia parece-me interessante mas a verdade é que não sou fã da escrita de Saramago portanto acho que não terei coragem de arriscar!

    Beijocas, Hellen ❤
    http://instantesimprovaveis.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se algum dia arriscares, espero que gostes tanto quanto eu gostei! Muito obrigada pela tua visita e pelo teu comentário.

      Um beijinho!

      Eliminar
  3. oooi u.u Sua resenha-sinopse me lembrou muito um outro livro brasileiro que eu particularmente adoro: Incidente em antares. Pesquise sobre, se você curtiu esse do Saramago vai gostar dele! A primeira parte é meio chatinha, pois fala apenas de movimentações políticas, uma boa pedida caso você não saiba como era a política naquela época, mas na segunda parte que as coisas ficam interessantes! Beijos!

    http://umagarotanadaencantada.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vou pesquisar sim, uma vez que fiquei bastante curiosa! Muito obrigada pela tua visita e pelo teu comentário.

      Um beijinho!

      Eliminar
  4. Sou fã da escrita de Saramago, meu livro preferido é o Evangelho Segundo Jesus Cristo, e curiosamente não gosto do Memorial do Convento. Mas ainda não li, As Intermitências da Morte, tenciono ler este ano e este post atiçou a minha curiosidade. Apesar de ser um tema tabu, gosto deste tipo de temática, e Saramago é genial ao abordar temas que a sociedade ignora.

    Bitaites de um Madeirense | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não conheço o Evangelho Segundo Jesus Cristo, mas já tentei ler o Memorial do Convento e confesso que acabei por adormecer meia dúzia de páginas depois. As Intermitências da Morte foi o primeiro que li de Saramago e gostei mesmo muito. Fico contente por teres gostado!

      Muito obrigada pela tua visita e pelo teu comentário, Paulo.

      Um beijinho!

      Eliminar
  5. Já li "Ensaio sobre a cegueira" e "O homem duplicado" dele. São duas obras que gosto bastante, inclusive. Sua resenha me despertou curiosidade! Acrescentei "As intermitências da morte" à lista de leituras.

    Beijos,
    Attraversiamo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho muita curiosidade em ler "Ensaio sobre a Cegueira" e fico muito contente que a minha review te tenha dado curiosidade para ler mais de Saramago! Obrigada pelo comentário e pela visita!

      Um beijinho!

      Eliminar
  6. É um livro que já queria ler e, depois de ler a tua opinião, fiquei ainda com mais vontade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico contente com isso! Obrigada pela tua visita e pelo comentário!

      Uma beijoca!

      Eliminar
  7. Comecei a lê-lo há uns anos mas não acabei. A ver se trato disso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Confesso que também demorei um bocadinho a apanhar-lhe o ritmo, principalmente porque o estilo de Saramago não é propriamente fácil, mas assim que consegui, devorei-o! Obrigada pela tua visita e pelo teu comentário, Marta.

      Um beijinho!

      Eliminar

O teu comentário é bastante importante para o crescimento do Bookaholic e para que eu saiba o que achas dos conteúdos e o que posso melhorar.

Por favor, deixa também o link do teu blogue quando fizeres um comentário, de maneira a que eu possa também visitá-lo. Não te esqueças também de preencher a opção 'Notificar-me', para que possas saber assim que eu responder.

Muito obrigada pela tua vista!