ACMA | COISAS IMPORTANTES DE QUE NINGUÉM GOSTA DE FALAR (pt. 1)

No mês do dia de S. Valentim e do Carnaval, não podia faltar também o habitual post do projeto ACMA. O tema deste mês são sentimentos, mas ...

No mês do dia de S. Valentim e do Carnaval, não podia faltar também o habitual post do projeto ACMA. O tema deste mês são sentimentos, mas aqui no Bookaholic foge-se ao que é lógico e é por isso que, hoje, venho discutir convosco assuntos importantes sobre os quais as pessoas NÃO gostam de falar. Com a preciosa ajuda de uma amiga minha - shoutout para a Daniela - reuni 5 temas controversos e polémicos e que as pessoas tendem a evitar; distribuímos os temas pelas duas e hoje trago-vos os primeiros dois temas. Preparados?



ACMA | COISAS IMPORTANTES SOBRE AS QUAIS NINGUÉM GOSTA DE FALAR 





A CURA PARA O CANCRO 
Infelizmente, hoje em dia a palavra "cancro" é uma palavra que anda nas bocas do mundo. Fala-se da maldita doença, da radioterapia, da quimioterapia, dos custos, das despesas, do sofrimento. Contudo, não se fala de Max Gerson. A verdade é que, infelizmente, nunca saberemos tudo sobre a pesquisa deste homem nem sobre a sua precisão, mas isso não me impede de vos contar a sua história.

Max Gerson nasceu em 1881, em Wongrowitz, na Alemanha, tendo-se formado na Universidade de Friburgo. Durante vários anos, o Dr. Gerson sofreu de enxaquecas agudas, o que o levou a desenvolver uma dieta experimental para prevenir essas enxaquecas. Agora, como é óbvio, não podemos ter a certeza de nada, mas não são uma nem duas as fontes que nos dizem que não só a dieta curou o problema de Gerson como também curou, acidentalmente, a tuberculose de pele de um dos seus pacientes. Isto leva a que o alemão desenvolva uma dieta especializada para a cura da tuberculose.

Já sob o olhar atento de Ferdinand Sauerbruch, Max Gerson estabelece um programa especial de tratamento para a tuberculose no hospital da universidade de Munique, onde cura completamente 446 dos 450 pacientes com tuberculose de pele que tinham estado sujeitos à sua dieta experimental. Seguiram-se vários artigos tanto do Dr. Gerson como do Dr. Sauerbruch, que captaram a atenção do prémio Nobel Dr. Albert Schweitzer - Gerson conseguiu então curar a mulher de Albert de tuberculose nos pulmões, mesmo depois de todos os tratamentos convencionais terem falhado. A dieta terapêutica de Max Gerson foi então aplicada a doenças de coração, insuficiências renais, diabetes tipo II e, por fim, cancro.

Mas Bia, então por que é que nunca ouvimos falar de nada disto? Na minha opinião, e não só, a existência de Max Gerson, os seus feitos e as conclusões a que chegou não foram (nem são) partilhadas pela simples razão de que não convém. A verdade é que a quimioterapia, o tratamento mais usado, é algo que traz muito lucro, quer para a indústria farmacêutica, quer para o governo. Ora vejamos, a quimio tem efeitos colaterais, para os quais são necessários outros medicamentos, que por acaso também vão ter efeitos colaterais e... Estão a ver onde é que quero chegar, não estão?

Durante a pesquisa que fiz enquanto escrevia este post, encontrei um relato onde não só um médico como também vários cientistas (desvinculados de indústrias farmacêuticas, claro está) disseram "Grande parte dos pacientes com cancro não morrem do cancro, mas sim das quimioterapias". É principalmente por esta razão que cada vez mais acredito que existe sim uma cura para esta maldita doença, mas que não convém partilhá-la porque a doença dá mais dinheiro do que a cura. Se é triste e revoltante? Muito. Infelizmente, não consigo partilhar convosco tudo aquilo que encontrei ou tudo aquilo que gostaria de partilhar, mas sugiro-vos que façam um pouco de pesquisa também e que vejam aquilo que pode muito bem ser (e, na minha opinião, é) a verdade.




O MERCADO DAS DROGAS
E se eu vos disser que o governo está mais ligado ao mercado das drogas do que aquilo que nos passa pela cabeça? Ultimamente, já se vê muita gente a lutar pela legalização das drogas leves, contudo, também são muitas as pessoas que não entendem o porquê dessa luta; com alguma pesquisa, trouxe então para vocês algumas informações que acho fulcrais e que, na minha opinião, os governos tentam esconder-nos.

As opiniões quanto às drogas não são unânimes, longe disso; contudo, são muito poucos aqueles que não têm uma opinião formada. Aquilo que muitas vezes não reparamos, quando discutimos o assunto ou quando estamos a formar a nossa opinião, é que este é um assunto MUITO complexo e que engloba aspetos médicos, económicos, sociais, históricos e morais. Daí que não há nada mais raro do que encontrar respostas e opiniões 100% seguras.

Mas não é sobre opiniões que vos venho falar hoje, mas sim sobre a verdade por trás do mercado e da criminalização das drogas. Ora vejamos, a nicotina, um dos constituintes do tabaco, é mais letal que a maconha e vicia com mais facilidade que a heroína. Contudo, só uma destas três é legal. Porquê? Pois bem, sabiam que, só em Portugal, nos primeiros cinco meses do ano de 2016, o tabaco rendeu ao governo 69 milhões de euros? Assim já fica mais fácil perceber... Por sua vez, a maconha foi criminalizada por representar uma ameaça à indústria farmacêutica, devido aos seus fins medicinais.

Estima-se que o lucro mundial do mercado "ilegal" das drogas seja maior do que o lucro de indústrias como a construção civil e a indústria naval, cujas receitas não são nada baixas. Este é dinheiro que não é regulamentado, não sofre impostos, dinheiro fantasma. Diz-se que a melhor maneira de garantir a sustentabilidade das máfias é infiltrando no poder legislativo pessoas que trabalhem em prol dos seus interesses.

Mais uma vez, não há nada que possamos ter certezas ou garantir que esta é a verdadeira faceta das coisas. Mas pensem comigo... Os lucros que o tabaco e o álcool dão, ainda que sejam responsáveis por várias mortes. O facto de que a legalização da maconha, mesmo que para fins medicinais, levaria à queda da indústria farmacêutica. A ruína do mercado "ilegal" das drogas, caso estas fossem descriminalizadas.

São várias as opiniões quanto a este assunto e a verdade é que elas se dividem, como não podia deixar de ser. Portanto, sugiro-vos novamente que tirem um bocadinho do vosso tempo e que o usem para pesquisar um pouco sobre este tipo de assuntos, que tanto o governo como os media evitam.

Fiquem atentos, porque em breve sai um novo post com os restantes temas! 


Sobre o projeto A Cultura Mora Aqui 

Criado pela Ju, do blog Cor Sem Fim, o projeto A Cultura Mora Aqui - ou ACMA, para abreviar - tenciona, tal como tenho vindo a referir nos posts anteriores, trazer a cultura de volta à blogosfera com temas mensais. Para participarem, só têm de enviar um e-mail para corsemfim@gmail.com - aproveito para repetir que não vamos falar sobre outfits, maquilhagem, moda, etc, e que qualquer um de vocês pode participar, não sendo obrigatório fazê-lo todos os meses. Para não perderem nenhum post, já podem seguir a página do ACMA no facebook

- FUNDADORES DO PROJETO - 

Anda Daí! - Hey Pêssegos - Comic Life - Cor Sem Fim - Miss Melfe

- ALGUNS DOS PARTICIPANTES DESTE MÊS - 

Jiji - Nerdy Chill Out

Uma vez que este mês temos bastantes participantes, cada blog vai apresentar apenas uma lista de alguns dos participantes deste mês. Podem, contudo, acompanhar todos os posts na página de facebook do ACMA (link acima). 

- NOS MESES ANTERIORES - 

You Might Also Like

26 comentários

  1. Um post extremamente interessante, sem sombra de dúvidas! É algo para o qual devemos prestar mais atenção e tentarmos informarmo-nos!

    Beijinhos,
    inesmartinsxx.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico muito contente por teres achado isso! É, sem dúvida, algo merecedor da nossa atenção.

      Muito obrigada pela tua visita e pelo teu comentário! Um beijinho!

      Eliminar
  2. Excelente post, gostei muito da tua abordagem ao tema!

    Relativamente à questão da cura do cancro, não fazia ideia que essa dieta existia. É triste ver que não se explorou isso o suficiente, e concordo contigo: só ainda não temos cura, porque não interessa. É revoltante! Quanto às drogas, há muitas questões éticas que estão à mistura, por isso não é um assunto fácil de discutir, de todo. Mas uma coisa é certa: o tabaco e o álcool consumidos em excesso fazem muito pior do que a erva, e nisso não há muito por onde negar!

    Jiji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico de coração cheio por teres gostado! São assuntos que o que têm de importância, também têm de controverso e complicado.

      Muito obrigada pela tua visita e pelo teu comentário! Um beijinho!

      Eliminar
  3. Isto são teorias da conspiração... Mas sabes o que é pior? É quando elas fazem tanto sentido! O ser humano tem um grave "problema". Quando aprendemos algo deste género, simplesmente não desaprendemos. E quanto mais sabemos da sociedade, mais estas teorias fazem sentido!
    Nunca vai existir uma cura para o cancro, simplesmente porque é isso que dá dinheiro aos laboratórios. O cannabis nunca vai ser legal, porque a polícia ganha comissões na sua apreensão... é tudo muito giro, especialmente quando descobrimos que Portugal produz cannabis... para exportar. APENAS! E depois existem provas que a erva ajuda doentes oncológicos e doentes de parkinson etc a terem vidas mais calmas e sem tantas complicações. Mas oh... não é legal... porque se não já viram o que os laboratórios, o governo e a polícia iam perder? E sabem porque é que não é legal? Porque não pode ser monopolizado. Logo, faz todo o sentido que seja crime! E o tabaco? E o álcool? Não matam? Matam mais que a erva, mas como geram mais dinheiro para o estado não são ilegais... Ai ai... a nossa sociedade está cada vez pior... Infelizmente...

    Beijinhos,
    Mii
    https://thycomiclife.wordpress.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, são, para muitos, apenas teorias de conspiração; contudo, e tal como dizes, quanto mais sabemos da sociedade, mais estas teorias fazem sentido. Infelizmente, tens muita razão quando dizes que a nossa sociedade está cada vez pior. Cada vez mais, as pessoas vêm apenas o que querem ver, e o resultado é este! Enfim...

      Muito obrigada pela tua visita e pelo teu comentário! Uma beijoca!

      Eliminar
  4. Gostei da maneira como expuseste a problemática. A cena é que, como em tantas outras coisas, é nos levado a acreditar que tudo isto não passam de teorias da conspiração. E quem fica mal visto é quem realmente se dedica a querer ver a verdade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens toda a razão, mesmo! Cabe-nos a nós ir fazendo a nossa parte para tentar que a verdade venha mesmo ao de cima! Obrigada pela tua visita e pelo teu comentário; fico muito contente por teres gostado.

      Um beijinho!

      Eliminar
  5. Muito interessante Beatriz! Há tantas coisas que nos são escondidas, vivemos completamente "controlados" pela mentira. Cabe a cada um de nós abrir os olhos e olhar à volta, analisar, pensar um pouco e perceber que muito do que nos dizem não é bem assim! Bjs **

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico contente por teres gostado! É verdade, muitas coisas são-nos escondidas e cabe-nos a nós abrir os nossos próprios olhos e analisar a realidade que nos envolve; já diz o ditado "nem tudo é o que parece".

      Obrigada pela tua visita e pelo teu comentário! Um beijinho!

      Eliminar
  6. Adorei suas colocações! Apesar de você ter analisado o contexto de Portugal, seu post também é coerente com a realidade do Brasil, infelizmente. Costumamos nos referir a esse tipo de coisa como "máfia", seja governamental ou farmacêutica.

    Beijos,
    Attraversiamo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico muito contente! Embora o meu post seja mais virado para Portugal, usei também muitos artigos de sites brasileiros para fazer a minha pesquisa!

      Obrigada pelo comentário e pela visita. Uma beijoca!

      Eliminar
  7. As pessoas acham que eu leio muito sobre conspiração mundial, quando digo que a criminalização da maconha tem a ver com os interesses da indústria farmacêutica :c

    bruna-morgan.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma pena que ainda haja muita gente a pensar assim... Resta-nos esperar e lutar para que um dia a verdade venha ao de cima!

      Obrigada pela visita e pelo comentário! Um beijinho!

      Eliminar
  8. Querida Beatriz,

    Adorei ler esta publicação. Para mim, as chamadas "teorias da conspiração" são as verdades que nos impedem de ver. A indústria farmacêutica rende milhões atirando-nos areia para os olhos. Mas a verdade é que continua a prevalecer sobre a natureza. E nós continuamos doentes. Cada vez mais.

    Tão bom que existam estes debates no mundo dos blogues. :) Parabéns!

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico tão, tão contente, Joana! Para te ser sincera, também concordo com muitas das chamadas "teorias da conspiração" e a verdade é que a muitas é atribuído este título apenas para nos atirarem areia para os olhos. Fico, realmente, de coração cheio com este comentário! Obrigada!

      Um beijinho!

      Eliminar
  9. Este post é um completo abre olhos, obrigada por trazeres temas tão pertinentes! Felizmente as pessoas já começam a usar formas mais naturais de se curarem de doenças e espero que daqui a uns anos as farmácias abram falência :P

    Viver a Viajar | *GANHA UM EBOOK "COMO SER FREELANCER" AQUI*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada eu, por este comentário tão bom! É verdade, felizmente as curas naturais já têm uma importância crescente. Aqui entre nós, partilho muito desse teu desejo ahahah

      Obrigada pela tua visita e pelo teu comentário! Beijocas!

      Eliminar
  10. Adorei, acho que toda a gente deveria ler este post! Concordo a 100% contigo, segui o teu blog! Beijinho
    http://omundodajesse.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito, muito obrigada! Mesmo! Obrigada pela visita, pelo comentário e por seguires!

      Um beijinho!

      Eliminar
  11. Esse é um tema muito importante, já tinha ouvido falar algo sobre o tema, mas muitas pessoas não conseguem abrir os olhos e ver o que está acontecendo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente, é um tema que tem tanto de importante como de pouco mencionado... Obrigada pela visita e pelo comentário, Lary!

      Um beijinho,
      Bia do Bookaholic.

      Eliminar
  12. Bia, teu texto me remete as recentes tentativas de produzir pílulas de fosfo na USP, chamadas de a "pílula do câncer", que foram barradas violentamente pelo governo. Acredito piamente que uma pessoa que carrega em si um câncer deve ser capaz de ter em mãos todos os tratamentos possíveis, sabendo e assumindo o risco destes. Fosfo não ia ser tão corrosivo quanto uma quimioterapia, disseram os cientistas. Inclusive os do Governo. E mesmo assim, as pílulas do câncer e os estudantes da USP ficaram em último plano, tratadas ilegalmente - e pior, sendo comercializada num mercado negro chamado Google. Não sei que parte é pior. =/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desconhecia essas pílulas, mas fiquei muito curiosa, tenho que ir pesquisar sobre o assunto. Sou da mesma opinião: um doente de cancro deve ser capaz de ter em mãos todos os tratamentos possíveis e deve ter o direito de poder escolher aquilo que acha ser o melhor para si.

      Obrigada pela visita e pelo comentário! Um beijinho!

      Eliminar

O teu comentário é bastante importante para o crescimento do Bookaholic e para que eu saiba o que achas dos conteúdos e o que posso melhorar.

Por favor, deixa também o link do teu blogue quando fizeres um comentário, de maneira a que eu possa também visitá-lo. Não te esqueças também de preencher a opção 'Notificar-me', para que possas saber assim que eu responder.

Muito obrigada pela tua vista!