ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA | BOOK REVIEW

"vê-se que grita qualquer coisa, pelos movimentos da boca percebe-se que repete uma palavra, uma não, duas, assim é realmente, consoan...

"vê-se que grita qualquer coisa, pelos movimentos da boca percebe-se que repete uma palavra, uma não, duas, assim é realmente, consoante se vai ficar a saber quando alguém, enfim, conseguir abrir uma porta, Estou cego."




Durante o verão, li aquele que se viria a tornar o meu livro preferido. O melhor de todos aqueles que já li até hoje. Falo-vos, como já perceberam, do Ensaio sobre a Cegueira, outro livro assinado por Saramago.

Começar a ler Saramago foi, para mim, um catalisador, na medida em que, depois de ler o primeiro, surgiu rapidamente a vontade de ler mais e mais e mais. Satisfiz essa vontade quando, durante as férias de verão, encomendei este exemplar. E, digo-vos, não me desiludi nada!

À semelhança do que acontece noutros tantos livros seus, o autor pega num tema inusitado e um tanto quanto controverso; neste caso, a cegueira. O que o prémio Nobel nos apresenta é uma cegueira branca, epidémica e completamente inesperada, que começa a atacar as pessoas, uma por uma. Este mal, que rapidamente se percebe ser contagioso, é rápido a difundir-se por toda a população do país, pelo menos, e assume-se como o ponto fulcral da história.

Contudo, o que é que o governo faz quando pessoa atrás de pessoa fica, de repente, cega? É esta uma das questões abordada, a par da dificuldade que é perder a visão, de todo o período de adaptação, da dependência. A verdade é que nos é apresentada toda uma sociedade em mudança, uns que se revoltam, outros que se conformam, e são exploradas as suas fraquezas, as coisas que fazem em tempos desesperados, a sua ambição e os seus valores morais, ou falta deles.

Novamente, não é um livro de leitura fácil. É confuso, muita gente diria que lhe falta pontuação e é extremamente gráfico, fazendo com que a nossa mente desenhe situações que não queríamos ter que ver. Mas supera tudo isso! Porque nos faz pensar, porque nos desafia, porque é diferente de tudo aquilo que vemos nas estantes habituais. Supera tudo isso porque, como já vos disse, é o melhor livro que já li! É uma obra que vos vai facilmente agarrar às suas páginas e que vos vai fazer querer ler um bocadinho mais todos os dias. 

You Might Also Like

8 comentários

  1. Adoro este livro, é só maravilhoso... As obras de josé saramago são espetaculares, todos deveriamos ler.
    Beijinhos

    https://meanddiamond.blogspot.pt/2018/01/new-year-2018.html?m=1

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É maravilhoso mesmo e concordo plenamente contigo - toda a gente devia ler Saramago! Obrigada pela visita e pelo comentário.

      Um beijinho!

      Eliminar
  2. Acheei interessante o livro, quero poder ler ele, mas assim que terminar minha lista.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É muito interessante, mesmo! Recomendo! Obrigada pela visita e pelo comentário.

      Um beijinho!

      Eliminar
  3. Dos meus livros favoritos de José Saramago, sem dúvida. Adoro a forma como ele utiliza uma doença viral como forma de criticar o sistema socio-económico em que vivemos. Todas as problemáticas que ele coloca nas suas histórias não são lá colocadas despropositadamente; em "As Intermitências da Morte", as pessoas deixaram de morrer e isso criou uma crise onde o objectivo era ver como a sociedade passou a reagir. E é o mesmo com o "Ensaio sobre a Cegueira". Adorei o tom apocalíptico da história e todo o progresso até as pessoas voltarem a ver. Definitivamente dos meus favoritos :)

    Sónia Rodrigues Pinto
    By the Library

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto muito de Saramago precisamente por causa disso - a forma como escolhe tópicos um tanto quanto controversos e os explora de várias maneiras possíveis, passando sempre pela reação da sociedade e dos governos a isso, é fantástica! Obrigada pela visita e pelo comentário, querida Sónia.

      Um beijinho!

      Eliminar
  4. É um dos livros mais espectaculares de sempre.
    para além do que referes, acho que a cegueira do livro é uma cegueira simbólica, uma cegueira colectiva e as consequências que isso tem. No fundo penso que ele "brincou" com o facto das pessoas não verem e como seria se não vissem MESMO.
    Brutal, vou ter de reler :)

    Claudia
    www.mulherxl.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, tens toda a razão no que dizes! É toda uma cegueira simbólica e uma enorme metáfora para as coisas que estão à frente dos nossos olhos, mas que, mesmo assim, não queremos ver. Obrigada pela visita e pelo comentário, Cláudia!

      Um beijinho!

      Eliminar

O teu comentário é bastante importante para o crescimento do Bookaholic e para que eu saiba o que achas dos conteúdos e o que posso melhorar.

Por favor, deixa também o link do teu blogue quando fizeres um comentário, de maneira a que eu possa também visitá-lo. Não te esqueças também de preencher a opção 'Notificar-me', para que possas saber assim que eu responder.

Muito obrigada pela tua vista!