LE MAGASIN DES SUICIDÉS | MOVIE REVIEW

"Morte ou reembolso." Lançado em 2012, Le Magasin des Suicidés , ou A Pequena Loja de Suicídios, é um filme de animação...

"Morte ou reembolso."



Lançado em 2012, Le Magasin des Suicidés, ou A Pequena Loja de Suicídios, é um filme de animação francês. O drama animado tem a duração de 79 minutos, pouco mais de uma hora, e é baseado num livro homónimo de Jean Teule.

Num mundo particularmente triste e cinzento, a família Tuvache é dona de uma loja de suicídios - uma loja num beco um tanto quanto escondido, que vende produtos para que as pessoas se possam suicidar. De venenos a cordas, os Tuvache gabam-se de terem todos os artigos necessários e prometem, efetivamente, a morte, tendo como lema "morte ou reembolso".

A família Tuvache é constituída por 4 elementos: os pais, Mishima e Lucrèce, e dois filhos, Marilyn e Vincent, todos eles com um ar triste, melancólico e até um pouquinho suicida; Lucrèce chega até a afirmar que nenhum dos quatro se pode suicidar, pois têm o dever de manter a loja e continuar a trazer esse alívio às pessoas, nunca o podendo alcançar. Contudo, tudo muda quando o pequeno Alan nasce e traz consigo, adivinhem só, um contagiante e muito, muito feliz sorriso.

Aterrorizados com a situação, os Tuvache não só estranham toda a felicidade do novo elemento da família, como também receam que este lhes estrague o negócio. Alan cresce e continua a ser um miúdo alegre, cheio de vida e que não compreende nem aceita a infelicidade com que toda a gente vive e é isso que o vai motivar a tentar mudar a cidade em que vive e o estado de espírito habitual da sua família.  Até que ponto será ele capaz disso?

Este drama animado vai, na minha opinião, diretamente para a lista de filmes que não têm o reconhecimento que merecem! Trata-se de um filme muito simples, mas com uma mensagem muito forte e que nos cativa a cada frame. Encontrei-o por recomendação e confesso que não estava à espera de gostar tanto quanto gostei.

É uma longa metragem que vemos facilmente, sem sequer darmos pela passagem do tempo, e que nos dá ótimas lições morais, transmitindo-nos não só a importância, como também o impacto que uma atitude positiva e feliz têm. 

You Might Also Like

4 comentários

  1. Obrigado pela sugestão :) Adorei a temática, é bom dar oportunidade ao cinema europeu, principalmente o de animação, que muitas vezes é esquecido em prol dos grandes estúdios americanos.

    Bitaites de um Madeirense

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, o cinema europeu é muito esquecido, principalmente quando comparado aos estúdios de Hollywood e a verdade é que é um cinema muito intenso e com muito potencial! Obrigada pela tua visita e pelo teu comentário!

      Um beijinho!

      Eliminar
  2. É brilhante. Numa era em que fala-se tanto sobre problemas como depressão e tendências suicidas e, ao mesmo tempo, ignoramos e até mesmo aumentamos esses problemas com as nossas atitudes, cada vez precisamos de mais Alans neste mundo.

    Beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Brilhante é mesmo a palavra certa! Tens toda a razão, sem dúvida que precisamos de mais Alans neste mundo, muitos mais Alans! Obrigada pela visita e pelo comentário!

      Um beijinho!

      Eliminar

O teu comentário é bastante importante para o crescimento do Bookaholic e para que eu saiba o que achas dos conteúdos e o que posso melhorar.

Por favor, deixa também o link do teu blogue quando fizeres um comentário, de maneira a que eu possa também visitá-lo. Não te esqueças também de preencher a opção 'Notificar-me', para que possas saber assim que eu responder.

Muito obrigada pela tua vista!